Notícias
Jorge Alberto Diz Jorge Alberto Diz
Minibio

Mestre em Engenharia Elétrica e Bacharel em Ciência da Computação, ambos pela UNICAMP.

Com 25 anos de estrada na área de tecnologia da informação, boa parte deles em grandes empresas, ensina há 9 anos, 4 deles na Globalcode. Interessado atualmente em metodologias, testes e linguagens específicas de domínio.

Foi fisgado pelo Java em 1999.


Jorge Diz no Globalcoders Jorge Diz no Twitter
Certificações

SCWCD, SCJP e CSM

Logo Academia Testes

A Academia Testes foi desenvolvida para os profissionais de teste de software que desejam conhecer novas práticas e metodologias, e para desenvolvedores que desejam atuar com automação de testes na plataforma Java.

03/03/2010

Academia de Testes e o Mercado de Trabalho para Teste de Software

1. Quer surfar na onda dos testes? Faça a Academia de Testes da Globalcode.

Foi publicado na revista TI Digital de fevereiro, na matéria "Contrata-se", sobre o mercado de trabalho em tecnologia da informação:

"Uma novidade é que estão aparecendo cada vez mais vagas específicas para testador de software, o que não era tão comum há alguns anos. Isso reflete a maturidade do mercado e a preocupação cada vez maior das empresas em entregar produtos de qualidade atestada".

Bom, podemos não acreditar na maturidade do mercado. Olhando de perto, vemos situações assustadoras em termos de qualidade, mas muitos concordam nos outros pontos: falhas de software que afetam o grande público agora são assunto no Jornal Nacional. Estas têm impacto direto no caixa e na imagem das empresas e órgãos públicos.

Com base em treinamentos já ministrados para várias turmas fechadas, estamos oferecendo agora uma turma aberta da Academia de Testes, com 88 horas de carga horária. A dinâmica e o conteúdo estão antenados com a crescente adoção de metodologias ágeis de gestão e desenvolvimento de software e com a necessidade de automação de grande parte do esforço de testes. Esta automação e a dinâmica do desenvolvimento balizada por testes tornam possível a melhoria substancial de qualidade que caracteriza a boa implementação de tais metodologias.

2. Como aproveitar esta onda? Que tal uma Academia da Globalcode?

Também se percebe o crescimento da demanda por serviços profissionais de teste, e a pressão para que desenvolvedores e outros perfis em TI passem a incorporar os testes em sua rotina diária. Na mesma publicação, as médias salariais levantadas foram um pouco maiores para analistas de teste que para desenvolvedores Java. Outras publicações falam em crescimento do mercado de testes da ordem de 30% ao ano.

3. Qual é o pré-requisito?

O pré-requisito é conhecer lógica de programação e o básico da tecnologia web, e o público é de profissionais de teste de software e de desenvolvedores interessados em ingressar nessa área. A necessidade de conhecimento de programação é devida ao foco na automação.

4. Como é a Academia de Testes, e quais os assuntos abordados?

Nossa Academia de Testes inicia com uma dinâmica de 8 horas sobre estratégia de testes, em que são discutidas as premissas da qualidade de software e do papel dos testes no desenvolvimento.

Os módulos seguintes são centrados em ferramentas para automação de testes web, abertas, disponíveis sob licença open source e implementadas na plataforma Java. Estes módulos têm as características típicas dos cursos da Globalcode: a proporção certa de teoria e prática necessárias para o uso eficaz das tecnologias: focando não apenas no como, mas também no porquê.

Há os módulos de teste de unidade, apoiado em JUnit, de teste de interface usuário, apoiado nas ferramentas da família Selenium, de teste de negócio e especificação executável, apoiado em FitNesse, de montagem de ambiente de testes e de testes de desempenho com JMeter. Em resumo, forma e conteúdo ideais para surfar no mar do teste de software, em cima de uma prancha moderna e ágil. Veja mais detalhes na página da Academia de Testes ou entre em contato com a gente.

5. Quem será o instrutor da Academia de Testes?

Este curso foi criado pelo instrutor Jorge Diz, com o apoio do Kleber Xavier da Silva em alguns módulos, e já foi ministrado várias vezes para turmas fechadas para empresas. A primeira turma aberta será ministrada pelo Jorge Diz, mestre em Engenharia Elétrica e Bacharel em Ciência da Computação, ambos pela UNICAMP. Com 25 anos de estrada na área de tecnologia da informação, boa parte deles em grandes empresas, ensina há 9 anos, 4 deles na Globalcode. Interessado atualmente em metodologias, testes e linguagens específicas de domínio.

Foi fisgado pelo Java em 1999.

Siga-nos